Como incentivar a agricultura familiar no Brasil?

TEXTO 1

Agricultura Familiar é a principal responsável pela produção dos alimentos que são disponibilizados para o consumo da população brasileira. É constituída de pequenos produtores rurais, povos e comunidades tradicionais, assentados da reforma agrária, silvicultores, aquicultores, extrativistas e pescadores. O setor se destaca pela produção de milho, raiz de mandioca, pecuária leiteira, gado de corte, ovinos, caprinos, olerícolas, feijão, cana, arroz, suínos, aves, café, trigo, mamona, fruticulturas e hortaliças. Na agricultura familiar a gestão da propriedade é compartilhada pela família e a atividade produtiva agropecuária é a principal fonte geradora de renda. Além disso, o agricultor familiar tem uma relação particular com a terra, seu local de trabalho e moradia. A diversidade produtiva também é uma característica marcante desse setor, pois muitas vezes alia a produção de subsistência a uma produção destinada ao mercado. A Lei 11.326, de 24 de julho de 2006, define as diretrizes para formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e os critérios para identificação desse público. Conforme a legislação, é considerado agricultor familiar e empreendedor familiar rural aquele que pratica atividades no meio rural, possui área de até quatro módulos fiscais, mão de obra da própria família, renda familiar vinculada ao próprio estabelecimento e gerenciamento do estabelecimento ou empreendimento pela própria família.

Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/agricultura-familiar/agricultura-familiar-1

TEXTO 2

TEXTO 3

O principal benefício oferecido ao agricultor familiar é o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que gera um crédito para que o agricultor tenha insumos, adubo, sementes, ração e o que mais for necessário para desenvolver sua atividade. Além disso, os agricultores que cultivam alimentos que fazem parte da cesta básica, como arroz e feijão, pagam juros mais baixos do que a taxa comum da agropecuária (5,5% ao ano). Isso estimula o cultivo e a produção dos alimentos que mais fazem diferença na rotina dos brasileiros. A agricultura familiar também conta com o Seguro da Agricultura Familiar (Seaf), que protege os agricultores contra perdas causadas por efeitos climáticos, como pragas, chuvas e desastres naturais. Quem se enquadra como agricultor familiar também participa da Política Nacional de Assistência Técnica Rural (Ater), que fomenta a prestação de serviços e a capacitação de agricultores, algo essencial para que as famílias possam continuar seu trabalho ao longo das gerações. Porém, mesmo tendo benefícios, a agricultura familiar enfrenta desafios financeiros e sociais.

Disponível em: https://summitagro.estadao.com.br/noticias-do-campo/agricultura-familiar-no-brasil-desafios-e-beneficios/

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema “desafios para incentivar a agricultura familiar no Brasil”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.