Desafios para oferecer saneamento básico a todos os brasileiros.

Leia os textos motivadores.

TEXTO 1

Adaptado de: http://www.saneamentoja.org.br

TEXTO 2

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cada dólar investido em água e saneamento resultaria em uma economia de US$ 4,3 em custos de saúde no mundo. Recentemente, organizações ligadas ao setor privado de saneamento, reunidas em São Paulo, reforçaram a teoria da economia produzida por este investimento. Pelas contas do grupo, a universalização do saneamento básico no Brasil geraria uma economia anual de R$ 1,4 bilhão em gastos na área da saúde.

Adaptado de: http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2018-09/doencas-ligadas-falta-de-saneamento-geram-custo-de-r-100-mi-ao-sus

TEXTO 3

A cronologia e referencial da história vão além de seus becos e vielas, em espaços, muitas vezes, insalubres a existência humana traduzindo sua relação com o ambiente e sua saúde. Na obra literária O Cortiço, de Aluísio de Azevedo, de 1890, o ambiente, a saúde e o saneamento se intercruzam muitas vezes, numa fala poética e política cuja interseção é fragmentada no processo de desenvolvimento. No curso da história, as diferenças entre habitação e população repercutia na urbanização em vários locais do mundo, numa visão técnico-sanitarista. A saúde aliada ao paradigma dos higienistas tornou o ambiente “medicalizável”, as classes pobres poderiam ser comparadas à “vetores” perigosos para a sociedade. O saneamento básico no mundo contemporâneo já aponta para a finalidade de promoção da saúde do ser humano em relação ao seu meio ambiente, pelo menos em suas legislações sendo o abastecimento de água, esgoto sanitário e coleta de resíduos sólidos pontos fundamentais nesta promoção da saúde. O ambiente e as condições de saneamento retratam o contraste de uma época, em busca de um desenvolvimento econômico em detrimento das condições socias reproduzindo uma história.

“Daí a pouco, em volta das bicas era um zunzum crescente; uma aglomeração tumultuosa de machos e fêmeas. Uns, após outros, lavavam a cara, incomodamente, debaixo do fio de água que escorria da altura de uns cinco palmos. O chão inundava-se. As mulheres precisavam já prender as saias entre as coxas para não molhar;…. As portas das latrinas não descansavam, era um abrir e fechar de cada instante, um entrar e sair sem tréguas. …as crianças não se davam ao trabalho de lá ir, despachavam-se ali mesmo, no capinzal dos fundos, por detrás da estalagem ou no recanto das hortas.” (AZEVEDO, 2005 p.32)

Adaptado de: https://www.amigosdanatureza.org.br/publicacoes/index.php/forum_ambiental/article/view/350/357

Com base na leitura dos seguintes textos motivadores e nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo, em modalidade escrita formal da língua portuguesa, sobre o tema desafios para oferecer saneamento básico a todos os brasileiros, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.