É possível sentir tédio na sociedade contemporânea?

Leia o texto a seguir.

TEXTO 1

Todo mundo já sentiu tédio, mesmo que não sabia defini-lo: é uma estranha sensação de vazio, mas bem diferente da preguiça ou do cansaço. “É um leve sentimento de repulsa, produzido temporariamente em circunstâncias previsíveis e inevitáveis”, define Peter Toohey, professor da Universidade de Calgary, no Canadá, e autor do livro Boredom: A Lively History. Quem pensou em tarefas repetitivas e pouco estimulantes, como passar roupa ou longas viagens de avião, acertou. Outro pesquisador, John Eastwood, da Universidade de York, no Canadá, define o enfado de forma diferente. Segundo ele, é uma “experiência aversiva de querer, mas não conseguir, engajar-se em uma atividade satisfatória”. Ele aparece quando não temos estímulos, e piora quanto mais obcecados estivermos com ele. 

Entre os pesquisadores do tema, não há dúvidas de que o tédio esteja relacionado à criatividade – e de que mentes criativas sofram mais com ele. Por isso, escritores como Sartre e Flaubert debateram tanto o tema, porque sofriam na pele os males. “O tédio muitas vezes encoraja a criatividade. Indivíduos que se entediam facilmente geralmente também ficam mais insatisfeitos com dogmas sociais – são artistas, cientistas, empreendedores”, diz Toohey. “A criatividade é um antídoto para o enfado, então essas pessoas produzem coisas criativas para `medicar seu problema.’”

De fato, o tédio é um indicativo de que algo está errado – e pode dar aquele empurrãozinho para você levantar e sacudir a poeira. Toohey explica que a lógica é parecida com a do nojo. O nojo tem função de proteção: quando estamos em frente a uma comida que parece estragada ou cheira mal, nos recusamos a comê-la, porque pode nos fazer mal. O tédio, por essa lógica, funciona da mesma forma em termos sociais.

Adaptado de: https://goo.gl/ecCMWZ/

Após a leitura do texto, escreva uma redação sobre: é possível sentir tédio na sociedade contemporânea? Você já se sentiu entediado? Por que o tédio pode ser entendido como uma condição para a mudança?

A versão final do seu texto deve:

1 – conter um título na linha destinada a esse fim;

2 – ter a extensão mínima de 30 linhas, excluído o título – aquém disso, seu texto não será avaliado -, e máxima de 50 linhas. Segmentos emendados, ou rasurados, ou repetidos, ou linhas em branco terão esses espaços descontados do cômputo total de linhas.