Justiça com as próprias mãos: é justificável?

Leia os textos motivadores.

TEXTO 1

Batman é um personagem fictício, um super-herói da banda desenhada americana publicada pela DC Comics. Foi criado pelo escritor Bill Finger e pelo artista Bob Kane, e apareceu pela primeira vez na revista Detective Comics #27 (Maio de 1939). Originalmente com o nome “o Bat-Man”, o personagem também é conhecido por vários epítetos como “o Cruzado de Capa” (The Caped Crusader), “o Cavaleiro das Trevas” (The Dark Knight), e “o Maior Detective do Mundo” ( The World’s Greatest Detective).

A identidade secreta de Batman é Bruce Wayne, um bilionário americano, playboy, magnata de negócios, filantropo e dono da corporação Wayne Enterprises. Depois de testemunhar o assassinato dos seus pais enquanto criança, Wayne jurou vingança contra os criminosos, um juramento moderado por um sentido de justiça. Wayne treina então a si próprio, tanto física como intelectualmente, e cria uma persona inspirada no morcego para combater o crime: Batman. Batman opera na cidade fictícia de Gotham City, e é ajudado por outros personagens incluindo o seu mordomo Alfred Pennyworth, o comissário da polícia Jim Gordon, e outros aliados vigilantes como Robin. Ao contrário da maior parte dos super-heróis, Batman não tem superpoderes; faz uso do seu intelecto de gênio, da sua perícia em artes marciais, da sua destreza física, das habilidades de detetive, da ciência e da tecnologia, da sua riqueza, da sua provocação ao medo e intimidação e uma vontade indomável na sua guerra contínua contra o crime.

Adaptado de: https://pt.wikipedia.org/wiki/Batman

TEXTO 2

A violência no Brasil tem aumentado e feito milhares de vítimas. Devido ao abandono da vida rural no decorrer dos anos, muitas pessoas têm migrado para a cidade. No entanto, as grandes cidades brasileiras não têm comportado o aumento acelerado da sua população por não possuir uma infraestrutura adequada e que possibilite a todos o acesso digno a emprego, moradia, saúde, educação, entre outros. Desse modo, o crescimento populacional desenfreado tem desencadeado graves problemas sociais.

Diariamente, os jornais noticiam o crescimento da violência praticada nos grandes centros do Brasil, que se manifesta de diversas formas e que está causando a morte de inúmeras pessoas. Pode-se apontar que grande parte dos atos violentos praticados se origina do preconceito racial, herança deixada pelos colonizadores brancos, os quais julgavam que a raça ariana era superior.

Em suas obras, sejam romances ou contos, Conceição Evaristo aborda a violência em suas diversas formas, em especial, manifestada por meio do preconceito racial, de gênero e de classes tão evidentes no dia-a-dia das cidades. O conto “Maria” faz parte de uma coletânea, intitulada Olhos D´Água (2015), da referida escritora. Neste texto, narra-se a história de uma mulher negra chamada Maria, que vive em uma favela, cria os filhos sozinha e trabalha como empregada doméstica na casa de uma família rica. Ao ir embora do trabalho, embarca em um ônibus que é assaltado pelo seu ex-companheiro, pai de seu filho. Os demais passageiros, ao constatarem que ela foi a única pessoa que não foi assaltada, revoltam-se contra ela, ofendendo-a primeiramente com xingamentos e, por fim, com agressões físicas até a sua morte

Adaptado de: http://periodicos.uesc.br/index.php/litterata/article/view/1478

TEXTO 3

Não há estatísticas oficiais sobre esse tipo de crime, mas um levantamento feito pelo portal de notícias G1 mostrou que, em 2017, somente no estado de São Paulo, houve pelo menos 42 mortes cometidas por criminosos em uma espécie de julgamento paralelo. Os mecanismos costumam imitar a estrutura jurídica: se há a suspeita algum desvio da conduta esperada pelos criminosos, faz-se um julgamento do caso. Ao acusado é dado o direito de defesa, eventuais vítimas ou testemunhas se manifestam. Só que o rito é sumário: a sentença é dada imediatamente – e cumprida na sequência.

Adaptado de: https://gauchazh.clicrbs.com.br/saude/noticia/2019/07/situacao-da-fome-no-brasil-ainda-preocupa-afirma-porta-voz-da-fao-cjyhn5ahp023001pbhd0lwtxd.html

TEXTO 4

Qual é o perfil dos linchamentos no Brasil?

Um linchamento é um assassinato (ou uma tentativa) cometido por um grupo grande de pessoas, cujas motivações conjugam a ideia de execução sumária, justiça social e vingança. Os contextos podem variar, mas o caráter coletivo da ação, a ideia de justiça com as próprias mãos e os preconceitos que geralmente orientam esse tipo de comportamento são elementos comuns na maioria dos episódios.

Casos recentes ilustram como é o fenômeno no país. Em setembro de 2015, por exemplo, o servente de pedreiro Aldecir Bezerra da Silva, de 38 anos, foi espancado até a morte por um grupo de pessoas ao sair de casa para ir ao mercado em Natal, no Rio Grande do Norte. De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios de Natal, Aldecir foi acusado de abusar de um adolescente. A polícia, no entanto, não encontrou evidências do crime. A mãe do rapaz que acusou Aldecir nunca fez boletim de ocorrência do caso.

Os linchamentos aumentaram no final da ditadura militar, tiveram uma queda entre os anos 1990 para os 2000 e voltaram a subir nos últimos anos. Os motivos que levam ao crime também mudaram.

Adaptado de: https://www.nexojornal.com.br/explicado/2016/03/15/Justi%C3%A7a-com-as-pr%C3%B3prias-m%C3%A3os-uma-realidade-cotidiana

Com base na leitura dos seguintes textos motivadores e nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo, em modalidade escrita formal da língua portuguesa, sobre o tema justiça com as próprias mãos: é justificável cometer um crime para vingar outro crime? Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.