Pressa nossa de cada dia: o tempo na contemporaneidade.

Leia os textos motivadores.

TEXTO 1

Quanto tempo o tempo tem – documentário, 76 min

Sinopse: Vivemos um tempo diferente. Corremos sempre, corremos sem motivo, corremos por nada. Como se o tempo tivesse ficado mais rápido. Tudo sugere velocidade, urgência, nossas vidas estão sempre atadas ao dever de alguma tarefa. Mas afinal de contas, por que o tempo parece tão curto? As novas tecnologias e a globalização promovem a produção constante, crescente e simultânea de conteúdo e informação. O compartilhamento da privacidade por meio de redes sociais sugere a perda da mesma. O simples ato de contemplar perdeu-se diante da imensa quantidade de estímulos oferecidos. O documentário parte do conflito da diretora acerca da questão do tempo. Ela, que vive correndo contra o tempo com uma rotina intensa de compromissos, agora vive um grande desafio: encontrar mais tempo para realizar este documentário.  

Adaptado de: https://canalcurta.tv.br/filme/?name=quanto_tempo_o_tempo_tem45932

TEXTO 2

Um Vira-Tempo é um relógio especial no qual um feitiço de reversão de horas foi colocado, para maior estabilidade. É um dispositivo usado para a viagem no tempo, e que se assemelha a uma ampulheta em um colar. O número de vezes que se vira a ampulheta corresponde ao número de horas uma volta no tempo (embora, deve notar-se que o período mais longo que pode ser revivido, sem a possibilidade de prejuízo grave para o viajante ou para o próprio tempo é de cerca de cinco horas).

Hermione Granger recebeu um da Professora McGonagall em 1993, para que ela pudesse participar de mais aulas em seu terceiro ano do que o tempo permitia. Desde McGonagall a fez jurar não contar a ninguém sobre isso, ela não mencionou isso para Harry ou Ronald até o final do ano letivo, quando ela e Harry o usaram para viajar de volta no tempo e salvar Sirius Black e Bicuço da morte certa. Permissão especial do Ministério da Magia teve de ser obtida para permitir que Hermione usasse um, mas seu registro acadêmico assegurou que a permissão fosse dada.

A bruxinha enfrentou seu terceiro ano estressante com a carga extra de aulas e, portanto, decidiu abandonar Adivinhação, que desprezava, e Estudo dos Trouxas, no qual ela não encontrara nada que fosse útil, uma vez que ela era uma nascida trouxa. Isto permitiu-lhe ter uma programação normal, mais uma vez, e ela devolveu o Vira-Tempo. Ron estava desapontado que Hermione não tinha-lhes dito sobre isso, apesar de sua promessa de McGonagall.

Adaptado de: https://harrypotter.fandom.com/pt-br/wiki/Vira-Tempo

TEXTO 3

As mudanças experimentadas pela sociedade contemporânea modificaram a forma de interpretar o mundo e, consequentemente, o consumo. O modo de vida produzido pela pós-modernidade desvencilha-se de todos os tipos tradicionais de ordem social, de uma maneira que não tem precedente. O contemporâneo passa a ser marcado pelo fim dos padrões, da estabilidade, da segurança e das certezas. Surge o tempo da indefinição, do medo e da insegurança.

Para realizar estudos e análise da sociedade contemporânea é imprescindível compreender a linha de pensamento do sociólogo polonês Zygmunt Bauman. Autor de uma produção intelectual prodigiosa e reconhecido como o pensador dos tempos líquidos evidência o problemas gerados pela sociedade moderna. Na sua obra “Vida para Consumo” o autor esclarece os efeitos da evolução da sociedade de produtores estruturada na segurança  estabilidade para a sociedade consumista, instável e líquida. Desta maneira, o autor relata como a sociedade de produtores foi basicamente direcionada para segurança e apostava nos desejos humanos em um ambiente confiável, ordenado, regular e transparente e como prova disso resistente ao tempo e ao apego as coisas seguras. Os desejos eram orientados para aquisição de posse e bens com grande visibilidade na sociedade, pois nessa época o tamanho dos bens era ligado como poder e status.

Adaptado de: https://revistas.pucsp.br/index.php/nexi/article/download/4199/8237

Com base na leitura dos seguintes textos motivadores e nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo, em modalidade escrita formal da língua portuguesa, sobre o tema a pressa nossa de cada dia: o tempo na contemporaneidade. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

A versão final do seu texto deve:

1 – conter um título na linha destinada a esse fim;

2 – ter a extensão mínima de 30 linhas, excluído o título – aquém disso, seu texto não será avaliado -, e máxima de 50 linhas. Segmentos emendados, ou rasurados, ou repetidos, ou linhas em branco terão esses espaços descontados do cômputo total de linhas.