Principal via da Cidade do México vai virar grande jardim vertical

A Cidade do México, uma das metrópoles com maiores problemas de poluição e de sustentabilidade, começou a instalar painéis verdes verticais em suas construções arquitetônicas e em pontes e viadutos por meio do projeto intitulado Via Verde, de 2017. São Paulo, porém, falhou em tentativa semelhante de paisagismo e ecologia por falta de manutenção e de cuidados do governo.

“O projeto visa utilizar as colunas da principal via da Cidade do México para instalar jardins verticais. Foto: Divulgação Via Verde

“A prefeitura da Cidade do México inaugurou neste mês a primeira parte do projeto de naturação urbana Via Verde, que pretende instalar jardins verticais nas mais de 700 colunas do segundo piso do Periférico, principal via da capital. Ao todo, serão mais de 60 mil metros quadrados de jardins espalhados por mais de 30 quilômetros, resolvendo parte do problema de falta de espaço na região para cultivo de áreas verdes.

O projeto é do escritório mexicano VerdeVertical, especializado no design, instalação e manutenção de jardins verticais, e contou com ajuda da população, que, por meio de uma petição on-line, fez com que a ideia chegasse às autoridades. Dados do escritório apontam que o projeto Via Verde filtrará 27 mil toneladas de gases nocivos, captará cinco mil quilos de pó e processará mais de 10 toneladas de metais pesados.”

Instalação e manutenção

De acordo com o escritório, a instalação dos jardins não afetará a estrutura do Periférico porque será feita em camadas separadas das colunas, com três painéis pré-fabricados de proteção. Além de distantes do concreto, essas capas formarão uma espécie de porta, que poderá ser aberta e fornecer livre acesso à coluna para inspeção.

“Cada coluna será um jardim independente, com sistema automatizado de rega abastecido com água da chuva e também com água tratada, além de contar com sistema de monitoramento remoto. A escolha das oito plantas que formarão os jardins levaram em conta três variáveis: alta resistência, baixo consumo de água e adequação às condições do entorno. As escolhidas foram das espécies Chlorophytum Comosum, Hedera Hélix, Peperomia Obtusifolia, Schefflera Arboricola, Liriope Muscari, Tradescantia Zebrina Pendula, Philodendron Bipinnatifidum e Philodendron Xanadu.”

Custos

“Segundo a empresa, a instalação total do projeto custará 300 milhões de pesos mexicanos (equivalente a quase R$ 53 milhões), enquanto que a manutenção será de 2,3 milhões de pesos mexicanos por mês (quase R$ 405,500). A VerdeVertical afirma que tudo será custeado pela iniciativa privada em troca do uso de 10% das colunas para publicidade, o que daria quase uma em cada dez colunas.”

HAUS
25 Julho, 2016

Disponível em: https://www.gazetadopovo.com.br/haus/paisagismo-jardinagem/principal-via-da-cidade-do-mexico-vai-virar-imenso-jardim-vertical/. Acesso em: 03 de agosto de 2020.