Da “cultura do quarto fechado” para a vida das crianças e dos adolescentes?

Nesse contexto, vive-se a interação ou o isolamento compartilhado?

(PUCRS) Inverno 2018

Estudos na área de Psicologia Social indicam que, com o amplo acesso à tecnologia digital, houve uma mudança radical no comportamento dos jovens no que se refere aos espaços de diversão: a proliferação da “cultura do quarto fechado” em detrimento da “cultura da molecada da rua”. Para se divertirem, os mais novos, acompanhados ou não, têm preferido o uso do espaço privado, principalmente o quarto. Mas, ainda que na companhia de amigos em um mesmo ambiente, é comum vermos crianças e adolescentes interagindo mais com seus celulares do que uns com os outros.

Disponível em: Berrío-Zapata, C; Sant’ana, R. C. Exclusão digital: Discurso e poder sobre a tecnologia da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2017 (Excerto adaptado).

Diante dessa realidade, considere as questões que seguem:

O que leva a juventude a preferir o quarto como espaço de diversão? Quais os efeitos do fenômenoda “cultura do quarto fechado” para a vida das crianças e dos adolescentes? Nesse contexto, vive-se a interação ou o isolamento compartilhado?

Disserte sobre a mudança de comportamento de crianças e adolescentes, refletindo sobre as causas que os levam a aderir à “cultura do quarto fechado” e as consequências geradas por esse fenômeno.