Que riscos a internet oferece aos jovens brasileiros?

Leia os textos motivadores.

TEXTO 1

Mais de 24 milhões de crianças e adolescentes têm acesso à internet no Brasil e 77% deles assistem a vídeos online, segundo dados do Comitê Gestor da Internet no Brasil.

Kauã, de 13 anos, é uma das vítimas dos perigos da internet. Ele participou de um jogo perigoso estimulado pela web e acabou com quase 40% do corpo queimado. O acidente foi em janeiro do ano passado. “Ele tava vendo vídeo de desafio na internet e foi tentar repetir o que ele achou mais interessante, que era o truque das mãos de fogo”, conta o pai do garoto, Cleyton Peixoto. (…)

O cyberbullying – as ofensas e intimidações postadas nas redes sociais – está em primeiro lugar entre as denúncias recebidas pela ONG Safernet no ano passado. Comentários e postagens que demonstrem racismo, homofobia, intolerância religiosa e xenofobia são os mais comuns nesse tipo de bullying.

“Ainda tem gente que não leva em consideração que quando está online precisa considerar todas as regras de convivência e cidadania, respeito ao outro, respeito às leis. Todas as leis valem também na internet”, afirma Rodrigo Nejm, diretor da Safernet. (…)

O vazamento de dados pessoais vem em segundo lugar nas denúncias, seguido pela exposição de imagens íntimas. Uma jovem de Salvador que teve fotos nuas vazadas na internet quando tinha 13 anos relata todo o sofrimento que passou. Ela conta que só conseguiu retomar sua vida ao perceber que não era a única a passar por isso. (…)

A cada 15 dias, um grupo de dependentes de vídeo games, internet, celular e outras tecnologias se reúne no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo para tratar o vício.

Quatrocentos pessoas já passaram pelo tratamento. “Um dos grandes pontos que estabelecemos é que essas pessoas desenvolvam o que a gente chama de controle, que elas saibam utilizar a tecnologia de uma maneira saudável e não prejudicial”, explica Cristiano Nabuco, coordenador do programa Dependentes de Tecnologia do HC.

Adaptado de: hhttps://g1.globo.com/profissao-reporter/noticia/2018/11/29/internet-pode-oferecer-riscos-para-criancas-e-adolescentes.ghtml

TEXTO 2

Em A Dona do Pedaço, a personagem Cássia, vivida por Mel Maia, tem passado por experiências traumatizantes. Tudo começou quando ela, que está no Ensino Médio, começou a trocar mensagens com um desconhecido online. Inicialmente, a pessoa se apresentou como um garoto de 17 anos. Depois de ganhar a confiança da menina, desmentiu a própria versão, alegando que na verdade tinha 24 — e pedindo para que a estudante não se irritasse. Apesar de desconfiada, ela decidiu relevar a mentira e marcar um encontro com o “amigo virtual”. Para isso, inventou para a mãe e para a avó que iria ao shopping na companhia de um colega da escola.

Adaptado de: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/10/08/cassia-de-a-dona-do-pedaco-violentada-como-um-assediador-age-na-internet.html

Com base na leitura dos textos motivadores e nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo, em modalidade escrita formal da língua portuguesa, sobre o tema que riscos a internet oferece aos jovens brasileiros?