Terapia com bichos para crianças autistas.

UCPEL 2015

 “Autista, Samuel era agressivo e não interagia com as pessoas. ‘A terapia com bichos deu vida nova ao meu filho’, disse Márcia dos Santos, ao comentar a melhora visível do menino, que, depois de um ano  em tratamento com cães e cavalos, passou a ser mais sociável, a aceitar a presença de pessoas ao seu redor, a diferenciar sons, sabores e parou de agredir estranhos e a si próprio.

Revista Sou  Mais Eu. São Paulo: Ed. Caras, 16 out. 2014, p. 10-12.